http://riscotecnologico.cetesb.sp.gov.br

Convênio CETESB / FDTE

Engenharia), ligado a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, e o foco principal é a capacitação técnica de envolvidos na análise e gerenciamento de risco tecnológico.
Como produto do convênio, foi proposto o Curso de formação em Análise de Risco, Segurança Operacional e Confiabilidade.
O público alvo do curso são gestores públicos ou privados, consultores, engenheiros e técnicos das áreas de projeto, operação ou manutenção de sistemas industriais, engenharia ou administração envolvidos com a confiabilidade de sistemas, gestão de ativos, segurança operacional, análise, avaliação ou gerenciamento de riscos.

Em 16/05/2014 foi realizado, dentro do convênio, o Encontro Técnico Análise de risco de acidentes de origem tecnológica, no qual foi feita uma apresentação do curso disponível em: Apresentação do curso de formação CETESB/FDTE.
Maiores informações a respeito do curso podem ser obtidas em: http://fdte.org.br/Cursos/Detalhe/68

Qualquer dúvida entre em contato com os coordenadores:

Sobre

CETESB – Órgão delegado do Governo do Estado de São Paulo nos campos do controle da poluição e da aplicação da legislação florestal. Atua na execução das políticas de meio ambiente e de desenvolvimento sustentável, notadamente no âmbito das questões afetas às mudanças climáticas e emissão de poluentes atmosféricos, da avaliação de impacto ambiental, dos resíduos, da prevenção de riscos ambientais graves, da prevenção e controle integrado da poluição, da proteção aos mananciais e da educação ambiental, assegurando a participação e informação da população do Estado de São Paulo. Dentro de sua estrutura, as diretorias envolvidas no convênio são a Diretoria E – Diretoria de Engenharia e Qualidade Ambiental é a diretoria responsável por promover a transferência e coordenar a gestão e difusão de conhecimento e a Diretoria I – Diretoria de Avaliação de Impacto Ambiental é a diretoria responsável por coordenar e realizar os trabalhos técnicos de avaliação de impacto ambiental, incluindo a análise de risco tecnológico.

FDTE – A Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia é uma fundação de direito privado, independente e sem fins lucrativos, criada para apoio às atividades e projetos desenvolvidos para o mercado com tecnologia oriunda da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Suas receitas próprias são todas provenientes dos contratantes públicos e privados, e parte expressiva dos seus recursos é destinada à doação de serviços e equipamentos à POLI. Pode-se dizer que a POLI é a razão de ser da FDTE.

EPUSP – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo
Fundada em 1893, a então denominada Escola Politécnica de São Paulo foi incorporada à Universidade de São Paulo em 1934 e hoje é referência nacional e considerada a mais completa faculdade de Engenharia da América Latina. A Escola Politécnica oferece 17 cursos de graduação, agrupados em quatro grandes áreas da engenharia: Civil, Elétrica, Mecânica e Química. Na pós-graduação, oferece dez cursos de mestrado, nove de doutorado e um de mestrado profissionalizante. A Poli também se destaca na realização de pesquisas científicas e tecnológicas, com as quais contribui para o progresso social e econômico do País e para a modernização, competitividade e qualidade dos produtos e processos das empresas.

LabRisco – Laboratório de Análise, Avaliação e Gerenciamento de Risco da USP
O laboratório de análise, avaliação e gerenciamento de risco (LabRisco) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo foi criado em 2005. As finalidades do laboratório são: realizar análise e avaliação de riscos associados à operação de sistemas industriais; desenvolver modelos e procedimentos relacionados à avaliação e ao gerenciamento de riscos e disseminar o conhecimento e a cultura de avaliação de risco.